Páginas

domingo, 24 de novembro de 2013

O CORTEJO DA CIA DOS BARDOS NA ZONA OESTE

Capitão Xarião, apresentação de 13 de novembro no Jardim D’Abril
  
2013-11-13 14.40.40
Um alegre cortejo e um broto de flor nascendo no asfalto
Chegamos no ônibus biblioteca. O dia estava bem quente. A equipe de funcionários do ônibus,um grupo animado e alegre, nos recebeu muito bem.  Os atores se prepararam para mais um cortejo pelas redondezas sem imaginar que isto já seria um show a parte. Pelas ruas da comunidade, a população entra facilmente na brincadeira, freqüentadores dos bares acenam levantando brindes no ar, as funcionárias de um supermercado deixam os postos por alguns instantes para dançar e até mesmo os clientes da farmácia, normalmente um local mais sisudo, acenam alegremente para o cortejo. Cerca de meia hora depois, um grupo pequeno mas significativo de mães e filhos comparecem para assistir o espetáculo.
2013-11-13 14.12.56
A peça tem início.  Todos prestam a máxima atenção, riem e se assustam com as aventuras e desventuras dos personagens.  Quando a peça termina, um grupo de crianças cerca os atores e querem saber tudo,onde está ancorado o navio do capitão, se os cabelos dele são de verdade e na hora das fotos a preferência por este ou aquele personagem fica bem clara quando as crianças escolhem do lado de quem elas querem posar para o retrato. De repente uma mãe com os três filhos se aproxima de uma das funcionárias do ônibus e pergunta sorridente:
- Como faço para tirar a carteirinha pra emprestar livros?
2013-11-13 14.13.58
Nos entreolhamos admirados. A satisfação do jardineiro louco que perambula pelo mundo jogando sementes ao vento e um belo dia se depara com um pequeno broto  de flor crescendo por entre os vãos do asfalto.
2013-11-13 14.16.57
Fonte: http://ciadosbardos.wordpress.com/
x-./x-./x-./x-./x-./x-./x-./x
Texto: João B. A. Neto

Com tamanha sensibilidade, tão nítida, nas cenas e nas palavras da Cia dos Bardos, certamente, cada semente espalhada pelas personagens vai florescer nos caminhos de crianças, ainda na bela fase da primeira infância, e adultos que passaram pelo Ônibus Biblioteca nesse dia tão mágico, tão cheio de cor, aventura, imaginação, alegria, sorrisos, medos, arrepios, de calor humano para aquecer o coração do outro, a partir de belas histórias. Podemos afirmar que o Ônibus virou mesmo um jardim todo florido!

Até a próxima parada!
Ônibus Biblioteca: dá sinal pra Leitura e Informação

Nenhum comentário:

Postar um comentário