Páginas

segunda-feira, 21 de maio de 2012

CASA DOS CORDEIS



 CARAVANA DO CORDEL





Feira do cordel

em 26/05(sab) a partir de 11h

A Caravana do Cordel é um projeto coletivo, construído por Poetas Populares nordestinos radicados em São Paulo. A Caravana busca reforçar o valor itinerante da poesia popular em suas múltiplas manifestações. Integram o movimento cordelistas, repentistas, xilógrafos, músicos, pesquisadores e entusiastas da poesia popular. No dia, a Caravana do cordel, apresentará muita poesia e música, feitas pelos participantes do grupo e demais convidados. Haverá a "feira de cordéis", com folhetos, xilogravuras, CDs, DVDs, livros, e muito mais. E, no ensejo, a "Casa dos cordéis" estará realizando um almoço "tipicamente" nordestino. Presença garantida dos "Conhecidos" Poetas Populares Nordestinos: João Gomes de Sá, Pedro Monteiro, Nando Poeta, Cacá Lopes, Josué Gonçalves, Cleusa Santo, Aldy Carvalho, Eufra Modesto, e, Varneci Nascimento. Saiba como chegar à Casa dos cordéis, acesse: http://www.boscomaciel.com.br/instituto.html













clique para ampliarJoão Gomes de Sá


nasceu em Água Branca, no sertão alagoano, no dia 9 de maio de 1954, e mora em São Paulo. É formado em Letras (Português-Inglês) pela Universidade Federal de Alagoas. Em 1977, trabalhou como bolsista da Funarte no Museu de Antropologia e Folclore Dr. Théo Brandão, quando conheceu as manifestações de cultura espontânea de seu povo. E é por isso que, volta e meia, o que escreve revela a influência do folclore da região. Morando em São Paulo há algum tempo, além de suas atividades como professor de Português, dá orientações técnicas sobre o folclore. Utilizando elementos da cultura popular, escreveu e editou Ressurreição do boi, Canto guerreiro e Meu bem-querer e os cordéis A briga de Zé Valente com a Leide Catapora e A luta de um cavaleiro contra o Bruxo Feiticeiro.


clique para ampliarPedro Monteiro


Pedro Monteiro é um danado. Depois de visitar o universo dos heróis picarescos com Chicó, o Menino das Cem Mentiras e João Grilo, um Presepeiro no Palácio, Pedro se volta, agora, para cenários e personagens que fazem lembrar as Mil e Uma Noites. Mas não nos enganemos: O Triunfo do Poeta no Reino do Cafundó – lançado recentemente pela Luzeiro – integra o mesmo rol dos anteriores, embora, aqui, o burlesco não se revele de imediato e, mesmo no final, só seja percebido por olhares mais perspicazes. As estrofes do introito demonstram que a literatura é a soma do talento individual à capacidade de garimpar no inconsciente coletivo


clique para ampliarNando Cordel


nasceu em Natal-RN, a 05 de Novembro de 1962.Filho de Manoel Soares dos Santos e Cleonice Soares dos santos.Formado em Ciências sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.É militante do Partido Socialista Dos Trabalhadores Unificado(PSTU). Atualmete reside em São Paulo onde tem levado o cordel como instrumento facilitador de discussão. Editou, pela Casa do Cordel os folhetos "Bush e Obama" e a "Peleja da CUT com a CONLUTAS". Dados Biográficos Nando Poeta é como Fernando Antonio Soares dos Santos,nascido em Natal-RN, a 05 de novembro de 1962, assina as suas obras. Filho deManoel Soares dos Santos e Cleonice Soares dos Santos. Formado em CiênciasSociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, professor deSociologia engajado nas lutas sociais.Reside atualmente em São Paulo onde temusado a poesia de cordel como instrumento na construção de uma sociedade semexplorado e exploradores. Pela Editora Luzeiro publicou A turrbulência econômica;Mulheres em Luta;Primeiro de Maio:Dia Internacional de Luta dosTrabalhadores;Assédio Moral é Crime;Educação não é mercadoria;A Arte deLutar.Em parceria com Varneci Nascimento escreveu Homossexualidade:História eLuta e Serviço Social: 30 anos do Congresso da Virada. Tem outros trabalhos lançados pela Casa do Cordel de Natal.


clique para ampliarCacá Lopes


é sinônimo de quem venceu as intempéries da vida pelo suor e inspiração. Como apresenta uma paralisia no braço esquerdo, desenvolveu um modo peculiar e inédito de tocar violão, colocando-o no colo e teclando-o como se fosse um piano. Ele se considera um vencedor, por ter uma técnica tão “incomum”, o que faz de suas músicas tão especiais. Cacá Lopes começou sua trajetória em 1984, com o lançamento de um compacto simples, com as músicas “Brilhar” e “Você Que Sonha”, de sua autoria, onde só foram feitas mil copias. Esse disco foi gravado no Estúdio Mosh em São Paulo, que na época ainda não era o top que é hoje, e teve produção de Hélio Santistebam do Grupo Pholhas. A consciência cultural foi adquirido aos poucos, quando começou a participar do Movimento Cultural do Bairro, e a militar nos movimentos populares, nas questões sociais. Com o passar do tempo, foi assumindo uma identidade artística, vindo a optar depois pela unificação da música e a literatura de cordel, na cultura popular.


clique para ampliarJosué Gonçalves


A editora Luzeiro lança mais um cordel de Josué Gonçalves, que já tem cinco trabalhos por esta casa publicadora. Josué se embrenhou pelo mundo da literatura faz um tempo, todavia foi descoberto pelo cordel, arte pela qual ele se encantou e afirma ser seu estilo de vida. Veja a primeira estrofe:


Numa tarde nebulosa
De melancólico inverno,
Um ônibus enlameado,
Como se viesse do inferno,
Atravessa um nevoeiro,
Trazendo um homem de terno.


clique para ampliarCleusa Santos


Autora da obra RINO O RATO QUE ROEU A ROUPA DO REI DO ROMA Um cordel de autoria da poetisa Cleusa Santo, uma paulista que encontrou nessa literatura a maneira de se comunicar com o mundo e tem semeado a poesia onde quer que vá. RINO O RATO QUE ROEU A ROUPA DO REI DO ROMA é a sua obra contemplada pelo Prêmio Mais Cultura – Edital Patativa do Assaré – 2010. A obra foi ilustrada por Anderson Siqueira. SINOPSE DA OBRA: Rino não aceita a sua condição de rato pobre e por isso planeja viver dias melhores. Numa cartada de mestre conseguiu chamar a atenção do rei. O que ele terá feito? Como conseguiu a proteção do monarca? Como passou a viver depois de conhecer a majestade? Descubra todas essas respostas lendo mais este cordel...


clique para ampliarAudy Carvalho


mescla e condensa, de maneira particular, o seu universo de origem, o nordeste. A paisagem nordestina em canções, resulta um interessante diálogo entre o Sertão, que mistura as mazelas Euclidianas, o colorido sonoro de Guimarães Rosa, a alegria farsesca de Ariano Suassuna e o meio urbano, cujo eixo é a temática universalizada de Manuel Bandeira. Gravou os Cd`s “Redemoinho” e “Alforge”. Se apresentou noProjeto FUNARTE –SP (Sala Guiomar Novaes); Projeto FUNDARPE –PE; Teatro de Santa Isabel em Recife PE; São João em Petrolina – PE dentre outros.


clique para ampliarEufradisio Modesto


Ccomeça a contar um causo, o público, seja ele de jovens, crianças ou adultos, entra numa espécie de transe. Até o momento do ápice, quando eclode um imenso coro de gargalhadas e, claro, muitos aplausos. Como um espírito que vem sem avisar, Eufra encarna um matuto. Suas mãos, sua face e sua expressão corporal revelam o grande artista que é, fascinando o público a cada movimento. “É sem dúvida o maior contador de causos da atualidade”, afirma o folclorista Bosco Maciel, de Guarulhos. Para o escritor e cordelista Costa Sena, “de São Paulo ao Ceará não há declamador e contador de causos com a performance de Eufra Modesto”. Afinadíssima, sua voz de trovão é marca registrada. Acompanhada de seu violão, dá nova roupagem a músicas de Geraldo Azevedo, Zé Geraldo, Elomar Figueira, Vital Farias, Renato Teixeira, Luiz Gonzaga, Alceu Valença, Luis Vieira, e outros, encantando a platéia. Qualquer que seja sua performance, estarão lá a música, a poesia, o teatro e um bocado de graça. Eufraudísio Modesto é nascido na Bahia e há 40 anos vive em São Paulo. É músico, compositor, ator, cordelista, pesquisador da cultura popular e mestre de capoeira. No show Causos, Cantigas e Canções, Eufra faz um resumo de sua trajetória, resgatando o grande valor da sabedoria popular com contos, causos, versos, trava-línguas, cantigas de roda, anedotas e música brasileira da melhor qualidade.


clique para ampliarVarneci Nascimento


nasceu em Banzaê – BA em abril de 1978, filho de Aloncio Chaves e Rita Evangelista. Formado em História pela (UEPB) é autor de mais de 200 folhetos de Cordel. Profere palestras sobre a arte do cordel em universidades, associações, escolas, bibliotecas e casas de cultura. Publicou mais de 50 títulos, entre os quais citamos: Pela Luzeiro editou: UM CORNO PRA CADA DIA DO MÊS; O MASSACRE DE CANUDOS; O JOVEM ENCARCERADO E O CORDEL ENCANTADO, VISITA DE LAMPIÃO A PADRE CÍCERO NO CÉU, A MORTE E A JUSTIÇA; CANGAÇO UM MOVIMENTO SOCIAL; PELEJA DE ALONCIO COM DEZINHO; PERFIL DO POLÍTICO BRASILEIRO e DEZ MANDAMENTOS DO PREGUIÇOSO; A JUSTIÇA E A DEFESA, ALMA MERCENÁRIA, 12 CONSELHOS PARA UM INFARTO FELIZ O AMIGO E O SUICÍDIO, PERGUNTA IDIOTA TOLERÂNCIA ZERO, MULHER ENCALHADA, SIMEÃO E MADALENA ENTRE O SANGUE E O DESEJO E QUAL O SEU TIPO DE CHEFE? Seus livros lançados são Memórias Póstumas de Brás Cubas e a Escrava Isaura em cordel (Nova Alexandria) e O Pequeno Polegar e Branca de Neve em cordel pela (Panda Books). É atualmente selecionador de texto da Luzeiro







Casa dos Cordeis


O Instituto Cultural Casa dos Cordeis é um Espaço cultural criado pelo Poeta Folclorista e Cantador Bosco Maciel, com o objetivo de valorizar a Cultura Nordestina e Brasileira.

Periodicamente são montados Grupos de estudo para coletar peças e documentos que contam a história de nossos Costumes.
clique para ampliarAs Exposições de quadros e de esculturas, são frequentes na Instituição. Tambem são realizados eventos como Folia de reis, Cavalo marinho, Desafios de Cantadores Repentistas e danças regionais.

Os saraus literário-musicais, são realizados aos domingos com a participação de Poetas, Artistas de teatro, Dançarinas, Músicos, onde todos tem a oportunidade de exporem seu talento.

São realizadas também apresentações de música e teatro com artistas da cidade e de todo Brasil.

A Casa dos cordeis fica na Av. Torres Tibagy, 90 - Gopouva - Guarulhos - SP.
clique para ampliarComo chegar:

Para quem vem de Guarulhos deve se dirigir ao cruzamento da Av. Emilio Ribas com a Av. Humberto de Alencar Castelo Branco.

Para quem vem de São Paulo vindo pela Via Dutra, quando chegar ao Shopping Internacional, deve entrar na Av. Guarulhos (sentido Guarulhos), para em seguida acessar a Av. Humberto de Alencar Castelo Branco (sentido Vila Galvão), e seguir até o cruzamento com a Av. Emilio Ribas.

Referências:  1 - Está a 50m do cruzamento da Av. Emilio Ribas com a Av. Humberto de Alencar Castelo Branco. 2 - Está a 60m do SAAE de Gopouva. 3 - É vizinho do LIQUIGÁS de Gopouva.




Expediente: De Segunda a sexta-feira: das 13:00hs as 19:00hs. Aos sábados: das 10:00hs as 18:00hs

Informações: Tel: 11 9780.0958 e_mail: casadoscordeis@gmail.c

Até a próxima parada!
Ônibus-Biblioteca: a Leitura em movimento 

Nenhum comentário:

Postar um comentário