Páginas

domingo, 6 de junho de 2010

ADRIANO MESSIAS: HISTÓRIAS SOBRE ELEFANTE CURIOSO, LOBISOMEM E ASSOMBRAÇÕES.

E MAIS UM BELO DIA FRIO SE ABRIU, EM JUNHO...

Fotos e texto: João B. A. Neto

Lá no alto, para afastar o frio, as nuvens se espalham para o Sol aparecer...




Cá embaixo, o Ônibus-Biblioteca vai espalhar o gosto pela leitura, lá no Jardim Miriam, zona sul da cidade...




Pelo caminho, entre árvores de alguns tons, um homem caminha, com frio aparente, apenas...




E a todo vapor, nosso amarelinho chega ao Jardim Miriam, onde vai acontecer a Oficina Literária com o escritor Adriano Messias...

Adriano inicia sua oficina contando a bela história do Elefante Infante, sempre muito curioso.

As duas meninas, após escolherem seus livros, ficaram sabendo sobre o risco de morte que correu o pequeno elefante. Elas desenharam elefantes e os pintaram, com cores quentes...

 Para os meninos, além de contar a mesma história, Adriano falou friamente sobre lobisomem, fantasmas, incluindo a Velha de um olho só, tema de seu próximo livro. E eles não se intimidaram: também contaram histórias que nos fazem tremer de medo...

O livro utilizado por Adriano, em sua oficina, no Jardim Miriam..

De um conto de Rudyard Kipling, este livro trilíngue (português, inglês e francês) traz uma grande lição sobre a importância da curiosidade na vida de todos nós.

Adriano Messias (Mineiro de Lavras) é um escritor brasileiro de literatura infanto-juvenil.

Ele é o autor da série "Contos para não dormir", contendo sete livros diferentes, dentre eles:

"Histórias mal-assombradas em volta do fogão de lenha",

"Histórias mal-assombradas do tempo da escravidão",

"Histórias mal-assombradas de um espírito da floresta" e

"Histórias mal-assombradas do Caminho Velho de São Paulo".

Esta série trata basicamente de lendas recontadas e recriadas, histórias inéditas e outros elementos advindos da cultura popular. Além disso, busca discutir as diferenças entre gerações (avós e netos) e as dificuldades de um adolescente tornar-se adulto.

Além desta série, Adriano Messias possui outros livros publicados, dentre eles:

"O Elefante Infante", trilíngue (português, francês e inglês), baseado em um conto de Rudyard Kipling;



"Minha tia faz doce no tacho", voltado para crianças que estão na fase inicial de leitura (7 - 8 anos), em que uma tia doceira de Minas prepara uma goiabada caseira em sua pitoresca casa;

"20 Histórias de Bichos do Brasil", em que o autor reconta histórias engraçadas e curiosas que permeiam o imaginário de nossas crianças há várias gerações, como, por exemplo, a história da festa no céu, em que um sapo entra na viola do urubu para chegar às nuvens.

"Antes de Colombo chegar/ Antes de la llegada de Colón", reconto de diversas lendas astecas, maias e incas, nas quais o autor ressalta os aspectos éticos ou problemáticos daquelas civilizações, criando uma ponte para repensarmos nosso mundo hoje.

"A vaca fotógrafa" (para crianças a partir de 3 anos), em que uma vaca se mete a fotografar os bichos do sítio em que morava e apronta confusões.

"Que bicho está no verso?" (para crianças a partir dos 5 anos), em que por meio de rimas e versos a criança brinca de adivinhar qual bicho está desenhado na página seguinte;


"O mestre cuca fresca - receitas divertidas pra gente feliz", onde o autor brinca com receitas divertidas e curiosidades gastronômicas.

Autor de diversos artigos científicos na área de humanas, sobretudo linguagem, comunicação e cinema, o escritor também atua na área de magistério superior e gestão de idiomas. Nesta última, destaca-se como tradutor de livros em áreas diversas.
FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Adriano_Messias



Acesso: 06/06/10

E AGORA, O DOUTORADO!

O escritor Adriano Messias agora é aluno no programa do doutorado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP.

 
Adriano vai pesquisar o fantástico no cinema e na literatura – uma dupla que é sua grande paixão, sob o olhar da semiótica psicanalítica, área do conhecimento que é muito adequada para se pensar as mídias de nosso tempo.

 
Adriano promete que vai soltar todos os monstrinhos que habitam os livros e os filmes...

 
Cuidado quando andar sozinho à noite pelas ruas...


Nenhum comentário:

Postar um comentário