Páginas

sexta-feira, 21 de maio de 2010

ADRIANA ORTIZ, ILUSTRADORA, VAI AO TREMEMBÉ.

Quarta-feira, dia 19, o Ônibus-Biblioteca foi, como de costume, ao roteiro Tremembé, zona Norte da cidade. Havia algo de novo no ar, assim que saiu da Mooca. O que seria?...

Fotos de Maria de Fátima

As paisagens, pelo caminho, eram as mesmas, não tão belas, apesar de todo o verde...
Aqui, na propriedade, felizmente o verde predomina. Até aí, nada de novo no front...

Neste caminho, de novo o verde superou as expectativas ao se lançar sobre o caminho, de terra...

E por falar tanto sobre o novo, eis a novidade: Adriana Ortiz, a jovem e competente ilustradora que foi ao Tremembé, cheio de verde, mostrar seu bonito trabalho de ilustração do livro: "Que panela esquisita, vovó Rita", do qual Adriana comenta com muito carinho:

"Que panela esquisita, Vovó Rita! conta a história da menina Luci e sua viagem a Vitória, capital do Espírito Santo. Lá, ela reencontra a Vovó Rita e conhece a panela de barro, na qual se prepara a famosa moqueca capixaba. Curiosa como ela só, Luci visita as paneleiras - as mulheres que fabricam as panelas - e descobre um mundo novo que tornará sua viagem inesquecível."

A panela de barro capixaba, de Goiabeiras, é um bem imaterial brasileiro. Ilustrei esse livro com muito orgulho, pois contei um pouco uma história que ainda existe no Brasil, na cidade de Viória-ES.

Ao lado de Maria de Fátima, atendente do Ônibus-Biblioteca, Adriana conversa com uma pequena leitora. E não é preciso enxergar para afirmar que os olhos da ilustradora brilham ao falar de sua arte...

Nota-se que o encontro foi muito produtivo, uma vez que a criançada colocou as mãos na massa, sob a orientação atenta de Adriana Ortiz...


Bacana também, é poder ver o livro nas mãos da menina que, agora, além de ler, pode apreciar o trabalho da própria ilustradora...

Maravilhoso também é poder ver o pequeno com o livro nas mãos, lendo as imagens, imaginando histórias...

E a oficina continua com o seu propósito: fazer com que crianças e adolescentes tenham contato com a ilustração, e produzam, criem algo. Isso é fan-tás-ti-co!

Num clima descontraído, a criação ocupa todos os espaços do Ônibus-Biblioteca...

Abre-se também espaço para um bom bate-papo, claro!

 
Mas no final, o ar de satisfação da pequena leitora, por mostrar sua criação, é que domina todos os espaços!

Até a próxima parada!

Ônibus-Biblioteca: onde se lê por prazer.

Um comentário: