Páginas

quinta-feira, 11 de março de 2010

Vanessa Alexandre: grande ilustradora no jardim Helena e Parque do Carmo.

Outro dia bem especial: o Ônibus-Biblioteca vai rumo ao mundo da ilustração...

Texto: João B. A. Neto

 

Ele sabe que terá dois encontros com Vanessa Alexandre: uma grande ilustradora...

Eis o expressivo olhar de Vanessa Alexandre, ao lado de outro olhar expressivo, lá no Jardim Helena, zona leste, dia 24 de fevereiro...

Pequenas mãos, notáveis criações, sob orientação de quem tem entende a alma infantil...


Construção de dedoches (texto da própria ilustradora)



"Baseada no livro de imagens "O dia em que encontrei meu amigo", a autora e ilustradora Vanessa Alexandre realizou no Jardim Helena uma oficina com a construção de dedoches. Após contar a história do livro de imagens, as crianças foram convidadas a mostrarem a sua versão do livro através de dedoches (fantoches de dedo) dos personagens, coloridas por elas. A intenção é que a criança manifeste seu lado criativo através da composição do personagem, da forma como ela o enxerga e qual foi o impacto que o desenvolvimento das imagens através do livro causou na sua forma de pensar. É um meio para a criança se manifestar como pessoa, além de expressar-se artística e verbalmente.

A oficina, além de muito divertida, aflorou nas crianças a necessidade de expor seu ponto de vista, estimulou a contação de histórias e o desenvolvimento da cidadania, já que as imagens do livro "O dia em que encontrei meu amigo", sugerem o combate aos maus tratos aos animais, especialmente o combate ao abandono aos cachorros, tema que dá muita história e muitos desenhos entre as crianças."



Oficina Parque do Carmo, zona leste -
 (05/03)


Desenvolvendo sonhos (Texto da própria ilustradora)


"Através do livro que ilustrou, chamado "O menino que não entendia o que lia", Vanessa Alexandre desenvolveu uma oficina que despertou sonhos entre as crianças do Parque do Carmo na última sexta-feira. O livro trata da história de um menino que não entendia o que lia, e por isso tinha dificuldades em compreender o real sentido das palavras. Assim, quando uma professora resolve ajudá-lo, um mundo novo surge diante dele. Pensando nisso, Vanessa criou a oficina "Móbiles de sonhos", onde as crianças puderam desenvolver um móbile (a maioria não sabia o que a palavra "móbile" significava, mas sabiam a sua função), e através de palavras e materiais novos, foram convidados a criar móbiles que despertassem os seus sonhos. Na oficina, depois da explicação sobre o livro, foi lançada a seguinte pergunta: Ao acordar, o que você deseja ver em seu móbile? Muitas crianças quiseram desenhar estrelas, outras times de futebol, outras ainda fizeram móbiles em homenagem aos irmãos ou pais.

Foi um momento de muita união e carinho, além de porporcionar às crianças o conhecimento de novos vocabulários e a expressão mais uma vez através da imagem e da manifestação artística, que é traço característico da oficineira, que em todos os roteiros utiliza da arte como meio de transformação das crianças e do seu desenvolvimento como cidadãos e futuros pensadores."...


Mãos habilidosas: a tesoura corre livremente, feito criança...

E cria-se flores e estrelas penduradas num sorriso...

Juntos, os jovens são estrelas que certamente vão brilhar muiiiiiiiito!...

Em linhas gerais, a criança quer sempre construir algo. E criando, ela certamente aprenderá muito mais!...


O interessante foi ter tido a leitura como base para todas essas criações. Brilhantemente, Vanessa Alexandre fez um excelente uso de suas idéias já registradas em livros, seja ilustrado ou escrito por ela. Parabéns!!!

Mais sobre o trabalho de Vanessa Alexandre em:




Até a próxima parada!
Ônibus-Biblioteca: onde se lê por prazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário