Páginas

sábado, 6 de março de 2010

OFICINAS LITERÁRIAS: LER, ENTENDER, INTERPRETAR E CRIAR.

ÔNIBUS-BIBLIOTECA: A MISSÃO.

Texto: João B. A. Neto

Destacamos aqui dois momentos distintos de um Ônibus-Biblioteca: primeiro, na garagem, ele repousa entre iguais, lá no Canindé. Segundo, vai fazer a diferença num outro cenário, chamado de roteiro, no qual ele se torna único como figura central na atividade que desempenha: espalhar, a cada dia, o gosto pela leitura em diferentes locais da cidade... 

Fotos de Maria de Fátima

Pronto: eis o cenário já montado, com o atendente Cícero na primeira mesa. Na outra, um pequeno grupo está confabulando.

A partir desse momento, todos se tornam atores principais de uma mesma história, inclusive o nosso Ônibus. Hoje, quinta-feira, dia 4, ele está no roteiro de Vila Penteado, onde além de empréstimos de livros, revistas etc, haverá oficinas literárias com Adriano Messias e Cristina Carnelós...

O experiente escritor Adriano trouxe uma idéia na cabeça: permitir que os participantes coloquem pra fora, o seu lado ferinha, através de confecção de máscaras. Interessante isso, não?...

Rapidamente, o processo criativo foi iniciado, tendo como base a leitura de livro sobre lobisomens e assombrações. Ai que arrepio me deu!!! As crianças devem ter adorado, afinal elas curtem bem esses assuntos estranhos, sombrios.

Adriano Messias autor de "Histórias mal-assombradas em volta do fogão de lenha" orientou, com propriedade, cada ponto do processo criativo. E ninguém melhor que o autor pra falar:

"A leitura foi coletiva. O livro foi manuseado, folheado, decodificado. As imagens chamaram a atenção. E houve trechos preferidos, que despertaram aquela deliciosa curiosidade que envolve e acalenta a leitura prazerosa. Do trabalho com o objeto-livro, como um todo, passamos a conversar sobre os personagens, sobre sua construção e particularidades. (As atividades têm sido frutíferas: há crianças que já estão escrevendo seus livros em casa.)

Do personagem, pulamos à persona: a máscara. Caminho inverso. Busca original: de onde tudo vem. Bendita a Hélade que nos deu tanto! A possibilidade de se criar máscaras semelhantes aos monstrengos e sair por aí colocando pra fora as nossas "brabezas" de forma inofensiva é muito saudável mesmo."

Está aí um bonito trabalho, em que o autor não se preocupa somente com a escritura de seu livro, mas coloca o conteúdo em diferentes ângulos de interpretação, para que seu leitor possa realmente se apropriar do que foi escrito. E nada mais interativo que dialogar com o próprio autor e criar algo, simultaneamente. Essa, é a proposta do Ônibus-Biblioteca!...

O dia de oficina literária em Vila Penteado foi bastante intenso. Não parou por aí. A comunidade contou também com a presença de Cristina Carnelós. Essa talentosa ilustradora é movida pelo trabalho criativo...

Tudo isso é muito nítido em suas palavras: "Trabalhei a criação de roteiros e personagens a partir de recortes de revistas. Nesta atividade a criança recorta rostos (pessoas ou animais) que lhe interessam e cola em folhas brancas.

A partir da colagem desenham corpos e cenários inventando simultaneamente a história e a gênese do personagem. E dou toda liberdade viu, fazem pessoas com 10 braços, pés quadrados, céu verde e amarelo, é uma farra. Ao final eles explicam o "mini conto" uns para os outros".


A pequena da foto, sob orientação de Cristina, já tem a destreza ao movimentar a tesourinha, para dar forma ao que ela pensa, dentro de seu mundinho literário. É muito prazeroso ver o processo criativo, nessa bonita fase de descobertas. Concordam?

Com os mais crescidinhos, não poderia ser diferente. Eles apreciam quando a tarefa nada lembra aquelas aulas sem propósitos, principalmente quando envolve leitura, interpretação, sem nenhum gancho criativo...


Percebam que com a dupla Cris e Adriano a história é diferente: ler, entender, interpretar e criar são verbos de ação aplicados com resultados instantâneos, uma vez que as tais oficinas ocorrem num curto espaço de tempo, porém muito proveitosa. É sinal verde para a criatividade...

É observada grande sinergia entre as oficinas de Adriano e de Cristina. E quem ganha são os autores, estando próximos de seus leitores. Deve ser bastante interessante ver sua obra desconstruída com o propósito de incentivar o ato criativo em alguém.

Foi o que presenciamos aqui, não foi? Fica evidente, também, o entrosamento espontâneo de crianças e adolescentes, diante da possibilidade de criar, criar e criar, bem diferente, bem mais interessante, do tal copiar, recortar e colar. O que acham?

Mais sobre:
Adriano Messias -
http://adrianomessiasescritor.blogspot.com/


Cristina Carnelós -
http://www.freela.com.br/portfolio/13769
http://cristinacarnelos.blogspot.com/


Até a próxima parada!!!
Ônibus-Biblioteca: onde se lê por prazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário