Páginas

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Oficinas Literárias do Ônibus-Biblioteca: interatividade sobre rodas - Parte II.

O convênio firmado entre Ônibus-Biblioteca e a Liga Brasileira de Editoras - LIBRE, cujo objetivo central é levar diferentes linguagens artísticas aos roteiros de leitura, está cada vez mais atrativo, principalmente quando reúne dois escritores, de linhas produtivas diferentes, em suas oficinas literárias. Nesse caso, ganha o leitor diante de tal diversidade, e a interatividade é o alvo certo...


Exemplos de interatividade: os escritores que realizam as tais "Oficinas Literárias" visam sempre a "participação" e a "produção" em seus encontros, principalmente quando reúnem crianças e adolescentes. Se algum escritor conta uma história, a seguir vem a criatividade em desenhos, fantoches, além de muita brincadeira.

E o mais importante de tudo isso, é que esses profissionais falam sobre o ato de ler, e sobre a importância da leitura na vida de qualquer pessoa. As imagens abaixo dimensionam bem o grau de interatividade entre oficineiros e participantes...

Texto de João B.A. Neto

Interior do Ônibus-Biblioteca: além de livros, escritores vão até os leitores...


Domingo, dia 31, o roteiro de Cidade Tiradentes, zona leste,  recebeu Markiano Charan Filho: escritor, poeta, dramaturgo e artista plástico. Seus livros infantis trazem personagens que, apesar de sua deficiência visual, se integram ao mundo, através de maior exploração de seus outros sentidos, além de uso de novas tecnologias que facilitam a socialização, e a inclusão social...


 
Markiano conversou com a garotada de Cidade Tiradentes:
falou sobre seus livros, leitura, e outras formar de ver...



As quatro fotos acima mostram o momento especial, em que vendas foram colocadas nas crianças, com a ajuda do cordelista Varneci Nascimento, para que elas pudessem passar pela experiência de não enxergar...



Grãos de arroz, feijão, foram tateados, além de sons de grãos dentro de latas,  fizeram parte de outra dinâmica, na tentativa de se descobrir que grão era. Isso foi fan-tás-ti-co!...


Nos livros, muito bem ilustrados: Rodrigo enxerga tudo e Rodrigo bom de bola, o autor trata com bom humor a questão de deficiência visual...


 
Ao lado de Markiano, o cordelista Varneci, que "é uma ciência" nessa arte ("expressão usada pelo autor quando se refere a alguém muito bom em algo"), também foi presença marcante nesse dia de Oficina Literária em Cidade Tiradentes...




Varneci animou as crianças com a arte do cordel: palmas merecidas...

O cordel está nas mãos do garoto: essa cena de leitura também é fan-tás-ti-ca...

Hora do Conto com Varneci: a vez do Cordel...

Sobre a mesa, obras em cordel de Varneci Nascimento. Um de seus livros de grande repercusão: Memórias Póstumas de Brás Cubas, em cordel. Com esses profissionais da arte literária, os roteiros de leitura do Ônibus-Biblioteca ficam cada vez mais cheios de arte, enriquecedores, e mais atraentes...

Até a próxima parada!!!
Ônibus-Biblioteca: onde se lê por prazer.

Um comentário:

  1. Esse João realmente é uma autarquia, fazendo a divulgação das coisas boas que tem ocorrido no ÔNIBUS BIBLIOTECA, isso é muito importante. Participar desse projeto há mais de um ano, tem sido um grande aprendizado para mim, porque tenho visto pessoas encantadas ou que se encantam com a leitura após conhecer o ônibus e poder falar com um dos escritores, ilustradores que neles aparecem. Espero que continuemos por muito tempo fazendo este trabalho que tem sido um diferencial. Há um caso marcante de um menino que conheci no ônibus, ele me contou que só aprendeu a ler depois que conheceu o projeto da biblioteca no ônibus. Nesse dia eu vi que estávamos no caminho certo.

    ResponderExcluir